Oriundi (Masi/Zanini)

Resultado de quase dez anos de trabalho, Oriundi é o fruto da colaboração entre o produtor italiano Masi – o “rei do Amarone” – e Luís Henrique Zanini, um dos mais renomados e apaixonados enólogos do Brasil, à frente da Vallontano, produtora de quantidades limitadas de vinhos incríveis na região de Bento Goncalves, no Rio Grande do Sul.

A ideia original era conseguir elaborar um vinho de longa guarda que pudesse expressar o terroir do Vale dos Vinhedos, mas o resultado foi ainda melhor – um verdadeiro vinho de classe mundial.

Usando algumas técnicas empregadas na produção do Amarone della Valpolicella e castas pouco conhecidas no Brasil, como a Teroldego e a Tannat, Masi e Zanini conseguiram elaborar um vinho realmente grandioso e de grande complexidade.

O Oriundi é a união do melhor de dois mundos: o terroir do Vale dos Vinhedos, no Brasil e a técnica centenária do Veneto, na Itália. Este vinho pode ser considerado um marco na vitivinicultura brasileira, com lançamento oficial da primeira safra no ano de 2014.

Totalmente concebido na vinícola Vallontano, teve produção inicial de 10 mil garrafas, trazendo a combinação perfeita entre as uvas Tannat e outras típicas da região do Veneto. Segundo o Próprio Zanini: “A técnica centenário de produção do Amarone Masi foi desenvolvida e difundida ao longo dos anos e transformou a região do Veneto em referência no assunto. É o vinho típico da região de onde veio grande parte da cultura vitivinícola da Serra Gaúcha. É como rever nosso passado em cores e aromas que contam uma história de amor pela terra, enquanto um novo mundo se descortina para os vinhos brasileiros”.

De coloração vermelho-rubi intenso com notas de ameixa madura, amoras, cerejas e compotas, o Oriundi envolve o palato numa sensação de alcaçuz e especiarias, como cacau, cardamomo e agradável sottobosco. Seu final é balsâmico com notas frescas de hortelã e pimenta preta.