Tenuta di Trinoro

Segundo o Gambero Rosso, “Andrea Franchetti não conhece meias medidas na procura da qualidade absoluta”. Na magnífica Tenuta di Trinoro, ao sul da Toscana, Franchetti elabora alguns dos mais cultuados e disputados vinhos de toda a Itália, com castas típicas de Bordeaux e um inegável acento italiano. O fantástico tinto Tenuta di Trinoro é “um pretendente a ser o Château Cheval Blanc da Toscana” para Robert Parker, que sempre classifica o vinho com notas altíssimas, como (93-96) pontos para a safra de 2005. Para Jancis Robinson, o Tenuta di Trinoro é “incrivelmente direto e apetitoso, diferente de um Bordeaux e muito mais complexo que a maioria dos cortes bordaleses feitos na Itália”. As uvas são colhidas tardiamente, para que estejam completamente maduras, e os rendimentos são microscópicos, resultando em um vinho opulento e cheio de complexidade. O Le Cupole é um maravilhoso segundo vinho, redondo e maduro, elaborado com uvas de vinhedos mais jovens. Parker classificou o Le Cupole como “um vinho estonteante, que pode ser bebido ainda jovem ou envelhecido por 10 ou 15 anos.