Two Hands

Considerada “a melhor maison de vinhos do hemisfério Sul” por Robert Parker, Two Hands vem elaborando alguns dos mais premiados e marcantes vinhos da Austrália, utilizando uvas especialmente selecionadas das melhores regiões produtoras do país.

Seus vinhos estiveram presentes nos últimos cinco anos na lista dos “100 Melhores Vinhos do Mundo” da Wine Spectator. Robert Parker não fica atrás, classificando nada menos que 21 vinhos com 95 pontos ou mais. James Halliday classifica a vinícola com as máximas 5 estrelas.

O rico Bella’s Garden foi eleito o quinto melhor vinho do mundo para a Wine Spectator na safra 2005, com 95 pontos. É um vinho de “maravilhosa textura, puro e equilibrado” para Robert Parker. O Lilly’s Garden é uma bela expressão de Shiraz de McLaren Vale, recebendo 94 pontos de Robert Parker na safra de 2005.

O exuberante Harry & Edward’s Garden é elaborado com uvas de Langhorne Creek, em South Australia. Exótico e repleto de notas de fruta madura, mereceu nada menos que 95 pontos de James Halliday. Com “sabores de uma persistência impressionante”, o Shiraz Gnarly Dudes 2006 recebeu 90 pontos da Wine Spectator e de Robert Parker.

Já o Bull & Bear é elaborado pela tradicional combinação australiana da uva Cabernet Sauvignon e Shiraz, sendo “concentrado, mas impecavelmente equilibrado” nas palavras de Robert Parker. Considerado um vinho expressivo, o Bull & Bear é poderoso e equilibrado, podendo ser bebido ainda quando jovem ou desfrutado ao longo de vários anos.

Por fim, o Bad Impersonator é um Shiraz equilibrado e macio, sem o exagero de alguns vinhos de Barossa Valley. A safra de 2005 foi classificada com a impressionante nota 94 de James Halliday e 90 pontos de Robert Parker. Sem dúvida, trata-se de uma das mais impressionantes coleções de vinhos do Novo Mundo!