Este produto é destinado a adultos

Parcele em até 6x Sem Juros. Parcela mínima de 99 reais.

    • Uma lenda porque...

      Foi Nicolás Catena que levou o vinho argentino a uma nova era. Um economista que viajou os quatro cantos do mundo, Nicolás Catena aprendeu sobre os grandes vinhos provando os melhores tintos de Bordeaux nos anos 1970 e vendo de perto o imenso desenvolvimento dos vinhos de Napa Valley. No início dos anos 1980, Catena concluiu que a chave para fazer grandes vinhos na Argentina seria plantar as uvas corretas nos lugares certos, especificamente em locais mais altos e frios.

      "Nicolás Catena é merecidamente apontado como quem colocou os vinhos argentinos no mapa, usando o expediente de focar totalmente na qualidade. É também ótimo saber que ele iniciou uma dinastia do mundo do vinho"

      Jancis Robinson

      "o vinho argentino que equivale a uma ótima safra de Château Lafite-Rothschild"

      Robert Parker

      “Este vinho me lembrou um Bordeaux 2001 ou um Cabernet 2001 de Napa Valley. Uma beleza”

      Stephen Tanzer, sobre
      NICOLÁS CATENA ZAPATA - SAFRA 2001

      Nicolás Catena Zapata Crus

      • ADRIANNA CRU

      • Cabernet Sauvignon e Malbec

      • Gualtallary, Vale do Uco

      • Solo calcário com
        pedregulhos

      • 12 hectares

      • Plantado em 1992

      • Altitude: 1450 metros

      • NICASIA CRU

      • Malbec e Cabernet Franc

      • Paraje Altamira, Vale do Uco

      • Solos franco-arenosos,
        com grandes pedras

      • 9 hectares

      • Plantado em 1996

      • Altitude: 1095 metros

      Origem dos solos
      aluviais de Mendoza

      Da altitude mais elevada para a mais baixa: pedras mais
      pesadas cobertas de carbonato de cálcio (pedras brancas)
      mais próximas às montanhas, areia no meio, misturada com
      quartzo e pedras, argila nas altitudes mais baixas.

      solos

      A classificação Winkler das regiões vinícolas

      Porque a altitude muda profundamente o clima, podemos encontrar uma zona I (similar
      à Borgonha) e uma zona IV (Châteauneuf-du-Pape) a menos de 75 km de distância.

      Tabela clima Tabela clima

      Os cortes dos vinhos de Bordeaux no séc. XIX

      Médoc: as principais uvas eram a Malbec e a Cabernet Sauvignon. A Malbec era muito plantada em Médoc, tanto
      quanto a Cabernet Sauvignon. A Malbec era usada para conferir cor, fruta e maciez à Cabernet Sauvignon.
      Após a filoxera, a Malbec foi substituída pela Merlot, que era menos sujeita à doenças e ficava madura mais cedo.

      Preservando as antigas seleções de vinhas

      • Salvando a diversidade
        da Malbec

      • A seleção clonal e massal das mudas Catena formam a maior coleção genética de Malbec em todo o mundo.
      • Em Mendoza as vinhas se adaptaram às condições climáticas locais ao longo de 150 anos. Uma muda de um clone de Malbec comprada em outro país nunca será tão bem adaptada quanto uma planta que é fruto de um desenvolvimento massal natural. Tanto a adaptação quanto a dversidade massal são fundamentais para a adaptação das vinhas às mudanças climáticas e resistência às doenças locais. Citando Aubert de Villaine do Domaine de la Romanée-Conti na Borgonha: "Há vantagens na seleção clonal e vantagens na seleção massal. Um grande vinho precisa da diversidade na população: é um erro ter apenas atletas."
      solos
      solos

        Seleção de Cabernet:
        170 anos de história

      • A origem da seleção de Cabernet Sauvignon da Catena remonta aos anos 1850, quando a uva foi introduzida por Michel Pouget. As seleções feitas na Argentina priorizaram a acidez ao açúcar, permitindo um amadurecimento longo (90 dias comparado aos 45 dias em Bordeaux) de modo que as uvas pudessem ficar perfeitamente maduras tanto nos anos frios quanto nos mais quentes. Estas plantas de Cabernet Sauvignon estão mais preparadas para enfrentar as mudanças climáticas futuras.

      Nicolás Catena Zapata 2017

      Ficha Técnica

      Com a safra inaugural de 1997, Nicolás Catena Zapata se tornou o primeiro vinho argentino de luxo a ser
      exportado para todo o mundo. O vinho recria o "corte original de Bordeaux" dos séculos XVIII e XIX, época que
      a Malbec dominava a uva Merlot, com importância igual à Cabernet Sauvignon em Médoc. A seleção massal
      prefiloxérica de Malbec e Cabernet Sauvignon de pé franco originaram este vinho, abrindo uma janela nos
      vinhedos nas montanhas de Mendoza, na Argentina, para o passado.

      Catena Zapata
      selo
      Nicolás Catena
      Zapata 2016
      33691
      750ml
      R$ 1.531,58
      Comprar
      Ficha Tecnica

      Equipe de enologia

      • Fernando Buscema

      • Enólogo. Graduado pela UC Davis e diretor
        do Instituto Catena, colaborando com a
        Universidade de Bordeaux, Universidade da
        Borgonha e UC Davis (Califórnia) nos efeitos
        que o terroir tem nos aromas dos vinhos.
        Antigo enólogo das Bodegas CARO, parceria
        entre Nicolás Catena Zapata e os Domaines
        Barons de Rothschild [Lafite].
      solos

        Dra. Laura Catena,
        Alejandro Vigil,
        Nicolás Catena Zapata

      • Todos os anos no mês de agosto, Nicolás, Laura e Alejandro Vigil se reúnem para provar Cru Classés e outros grandes cortes de Cabernet Sauvignon de todo o mundo. Depois deste encontro, eles provam os componentes do Nicolás Catena Zapata com Fernando Buscema. As centenas de microvinificações são degustadas ao longo de vários dias até que Nicolás selecione o corte final do vinho que leva seu nome.

      CATENA ZAPATA

      desde 1902

      A vinícola mais antiga da Argentina nas mãos da mesma família

      1902 A Malbec foi plantada pelo italiano Nicola Catena em Mendoza, Argentina.
      1982 – Nicolás Catena Zapata, neto de Nicola, se inspira em Napa Valley para começar uma revolução do vinho na Argentina.
      1995 – A filha de Nicolás, Laura Catena, uma médica e cientista que fez a primeira seleção clonal e massal de Malbec na Argentina, se junta a seu pai.
      1997 – O primiero Nicolás Catena Zapata, o SUPERARGENTINO — Cabernet Sauvignon/Malbec é produzido.
      2000 – Nicolás Catena Zapata faz uma parceria com os Domaines Barons de Rothschild [Lafite], dando origem às Bodegas CARO.
      2005 – Catena Zapata foi a única vinícola da América do Sul a ser selcionada no livro de Robert Parker "The World's 100 Greatest Wine Estates"
      2009 – Nicolás Catena Zapata é o primeiro sulamericano a ser eleito "Homem do Ano" pela Decanter.
      2017 – Catena Zapata é eleita a melhor vinícola da Argentina em NY - Robert Parker/Michelin Awards.
      2018 – Nicolás Catena Zapata 2015 é vendido pelo negócio de Bordeaux na Europa e Ásia.
      2021 – Nicolás Catena Zapata é o primeiro produtror da América do Sul a receber o prêmio Wine Enthusiast Star Awards, o Oscar do mundo do vinho.