Aleatico

A Aleatico é uma uva tinta rara, cultivada em ínfimas quantidades, especialmente, nas áreas vinícolas do centro da Itália. Essa variedade é utilizada na elaboração de bons vinhos tintos e rosés, mas se destaca, principalmente, quando é passificada e dá origem a excelentes vinhos de sobremesa, com aromas florais e sabores de especiarias.

Tais aromas, que se assemelham muito com os da uva Moscato (Muscat), levou a crer que existia um certo grau de parentesco e que essa variedade seria uma mutação genética da Muscat Blanc a Petit Grains. Porém, testes de DNA sugerem mais proximidade da Aleatico com a Lacrima e a Sangiovese, apontando para uma origem toscana da uva. Outros pesquisadores acreditam que vêm da Grécia as raízes mais antigas da Aleatico.  

Plantada em Marche, na Puglia e no Lazio, sob a denominação Aleatico di Gradoli, essa variedade atinge o ápice qualitativo na ilha de Elba, que fica no entorno da costa da Toscana, onde dá origem aos vinhos Elba Aleatico passito, classificados como DOCG.

O clima seco e quente em Elba proporciona que as vinhas da Aleatico atinjam o ápice qualitativo, já que em áreas úmidas essa variedade permanece propícia a doenças encontradas comumente em vinhedos. Com amadurecimento precoce, a Aleatico é geralmente colhida no início da temporada a fim de evitar o tempo instável do outono e, em seguida, é seca em locais com sombra, a fim de concentrar seus açúcares e sabores.

Fora de Elba, esta variedade é amadurecida por mais tempo, produzindo um modelo de colheita tardio, embora o método passito seja utilizado com maior frequência pelos produtores. Além de ser encontrada na Itália, a uva Aleatico pode ser encontrada na ilha francesa de Córsega, na Austrália, em Sonoma, Estados Unidos, e no Chile, conhecida como Red Moscatel. A variedade também é plantada em diversos países da Ásia Central, em especial, no Uzbequistão e no Cazaquistão.