Chasselas

A uva branca Chasselas é cultivada em diversas áreas da Europa Central, sobretudo na Suíça, onde conquistou grande representatividade tornando-se uma uva emblemática da região. Sua origem, no entanto, é atribuída ao Egito ou à própria comuna francesa de Chasselas, localizada em Borgonha.

Conhecida também como Gutedel ou Fendant, a uva Chasselas viajou através das fronteiras europeias, podendo ser encontrada em vinhedos da Alemanha, Itália, Áustria e Nova Zelândia.

Os vinhos que utilizam esse tipo de uva em sua elaboração são exemplares frutados e frescos. Os aromas que exalam são de frutas cítricas, pêssego e maçã. Quando envelhecidos, a coloração desses vinhos ganha um tom mais dourado e, em alguns casos, apresentam notas de nozes e mel.

Os melhores vinhos suíços produzidos com a uva Chasselas possuem ainda aromas minerais somados aos florais e frutados, e apresentam excelente acidez, que se deve ao amadurecimento precoce e à ótima capacidade de envelhecimento que a uva proporciona às bebidas.

Uma boa harmonização com vinhos a base da uva Chasselas se dá pelo acompanhamento de massas com cogumelos ou frutos do mar, bem como fondue de queijo.

Essa variedade de uva é bastante vigorosa e produtiva, além de apresentar bons rendimentos e ser uma fruta de fácil cultivo. Apesar disso, a uva Chasselas é altamente influenciada pelas composições de solo e condições de temperatura, e encontra dificuldades para se adaptar em vinhedos de solos muito secos ou férteis demais.

Para que os bagos desse tipo de uva apresentem a concentração ideal de aromas e os sabores necessários para a elaboração de grandes vinhos, é necessário que o produtor pode a vinha com cautela, garantindo que as particularidades da uva sejam mantidas.