Uva di Troia

A Uva di Troia, também conhecida como uva Nero di Troia, Sommarello ou Sumarrelo, é nativa da Itália e exerce uma valiosa influência sobre os vinhos de corte que compõe.

Acredita-se que seu nome está relacionado à cidade mítica onde a Guerra de Troia se desenrolou. Uma das teorias, contadas na obra de Homero, sugere que esse tipo de uva chegou à Itália graças à Diomedes, herói de guerra exilado.

Com clima quente e seco, a área de cultivo da Uva di Troia, uma comuna de quase 7 mil habitantes, na Puglia, tem temperatura e climatização propícias para que a casta se desenvolva e revele suas melhores características, participando com excelência da elaboração dos vinhos locais.

Além da Uva di Troia, as variedades Negromaro e Primitivo formam a tríade das grandes representantes do setor vitivinicola da região italiana da Puglia. A Uva di Troia, no entanto, ganha destaque por apresentar maturação tardia e excelente resistência contra as inúmeras pragas incidentes nos vinhedos.

Pode-se encontrar bons vinhos rosés e vinhos brancos elaborados a partir da Uva di Troia, e há uma grande tendência de uso desse tipo de uva em vinhos varietais. Os aromas mais encontrados nos vinhos produzidos com esse tipo de uva são os de cereja preta madura, amora, tabaco, cacau, cassis, anis e notas florais de violetas.

Vinhos que utilizam a Uva di Troia em sua elaboração são vinhos profundos, complexos, de cor viva e rico em polifenóis, especialmente, os taninos.

Já os vinhos de corte produzidos com a Uva di Troia apresentam certa adstringência, típica, atenuada, que se evidencia, por exemplo, nos rótulos com a participação da uva Montepulciano. Outros tipos de uva utilizados com bastante frequência junto à Uva di Troia são as variedades Bombino Nero e Sagiovese.

Entre as possibilidades de harmonização de vinhos produzidos a partir de Uva di Troia, merecem destaque as combinações com carnes vermelhas assadas e grelhadas, bem como massas e ragu.