Château Vannières

Com uma área total de 47 hectares (33 deles plantados com vinhas) o produtor Chateau Vannieres é considerado um dos melhores da região de Provence. A idade média dos vinhedos é de 35 anos, dispostos densamente no vinhedo (cerca de 5 mil videiras por hectare).

A geologia do solo é composta por calcário, que favorece o cultivo de uvas como Mourvèdre, Grenache e Cinsault e proporciona ao vinho produzido a percepção de taninos finos e aromas poderosos e complexos, muito elegantes e equilibrados.

Sob o controle criterioso da equipe técnica, as vinhas passam por um processo de arejamento do solo após a poda por meio de tratores, renovando a terra e evitando o crescimento de ervas daninhas.

A colheita dos frutos é feita a mão, após um acompanhamento minucioso da equipe que após diversos testes no laboratório de análises clínicas (que inclui avaliação da acidez, açúcar e riqueza em taninos). Posteriormente, a colheita é feita a mão e cada variedade da parcela é conduzida separadamente para a adega – as uvas mais jovens, por exemplo, são totalmente direcionadas à produção de vinhos rosé.

A vinificação é adaptada seguindo as características de cada colheita, levando em conta as diferentes variedades, temperaturas e período de fermentação adequada para cada uma. Todo o processo é controlado pelo mestre da adega diariamente e cada tanque é analisado e provado, garantindo um acompanhamento detalhado da evolução do vinho.

Os vinhos tintos são tradicionalmente armazenados em cascos de carvalho, enquanto os brancos e rosés fermentam em tanques de aço inoxidável, permanecendo dessa forma entre 18 e 24 meses. A data de engarrafamento no Chateau Vannieres varia de acordo com o tipo de vinho: rosés e brancos são engarrafados em março, após a colheita. Já os tintos passam por esse processo após o segundo inverno, sendo acompanhados em sua maturação pelo enólogo e mestre da adega.

A produção dos vinhos no Chateau une a rigorosa tradição vinícola com experimentação técnica e enologia moderna, garantindo a produção de exemplares de altíssima qualidade.  Seu Bandol é um dos melhores desta denominação, bastante fino, requintado e de longa guarda. Os Côtes de Provence são mais delicados e podem ser bebidos mais cedo. Já o rosé também é excelente, combinando maravilhosamente com ostras e frutos do mar.

10 produtos

Itens por página
Filtro
Ordenar por