Dehesa La Granja

Nova propriedade pertencente a Alejandro Fernández, enólogo e dono do Pesquera e do Condada de Haza, em Ribera del Duero. Por estar apenas parcialmente dentro de Toro, é denominado "Vino de la Tierrade Castilla y León". Este ótimo tinto é produzido com Tempranillo de velhas vinhas e maturado em barricas novas de carvalho americano.

O Vino de la Tierra de Castilla y León é produzido no ambiente ideal: uma extensa caverna, esculpida na pedra durante o século XVIII. O silêncio, a escuridão, a temperatura e a umidade equilibradas e constantes resultam em um vinho nobre e intenso, "que se recusa a abandonar a nossa boca e nossa memória". Caracteriza-se por seu envelhecimento durante 24 meses em barricas de carvalho americano e 12 meses de repouso na garrafa.

Como todos os vinhos feitos na propriedade que a família possui em Rivera Fernández Zamora, este vinho envelhece em cavernas subterrâneas escavadas na pedra, que conferem as condições de temperatura e umidade perfeitas.

O Dehesa La Granja Roble Francés Seleccion 2002 é um exemplar que Alejandro Fernández gosta de poupar para sua coleção pessoal, envelhecido em barricas de carvalho francês. Este excelente vinho é o resultado do domínio da viticultura e enologia que adquiriu a família Fernández Rivera ao longo de seus mais de 40 anos de história de vinificação.

Já o Dehesa La Granja 2006, excelente vinho da região de Toro, foi produzido com vinhas velhas de Tempranillo, um tipo de uva que produz tintos encorpados, com coloração intensa e longo retrogosto, perfeitos para o enevelhecimento em barris de carvalho. Apesar de excelentes para serem degustados sozinhos, os vinhos originários dessa casta são perfeitamente harmonizáveis com queijos moles, paleta de cordeiro com ervas e carnes grelhadas e defumadas. Poderoso, concentrado e rico em aromas, é um vinho espanhol com uma das melhores relações entre qualidade e preço.