Bacchus

A uva branca Bacchus é uma variedade alemã e apresenta maior notoriedade na produção de vinhos brancos no Reino Unido. Apesar disso, a Bacchus é cultivada em amplo volume nas regiões alemãs de Pfaz, Franken e Rheinhessen, ocupando vinhas em locais demasiadamente frios para o plantio da uva Riesling, onde a variedade não apresenta bons resultados.

Na Alemanha, a uva Bacchus é utilizada, a maior parte das vezes, para a produção de vinhos de corte do que na elaboração de varietais, adicionando toques florais e frescos aos exemplares. No entanto, em anos excepcionais, a Bacchus dá origem a vinhos alemães de sobremesa bastante interessantes e ricos, alguns deles produzidos até mesmo, a partir de uvas botritizadas.

É no Reino Unido que a uva Bacchus alcança seu verdadeiro potencial, produzindo vinhos extremamente aromáticos, herbáceos e frescos. Cultivada em grandes quantidades nos vinhedos da Inglaterra, a Bacchus desenvolve um importante papel nos vinhos ingleses, recebendo a denominação de “Sauvignon Blanc da Inglaterra”. Além disso, é possível encontrar essa variedade de uva também em regiões vinícolas do Canadá e da Suíça.

Apresentando um amadurecimento precoce, a uva Bacchus obtém seus melhores resultados em áreas com climas frios, bem como necessita de um rígido controle de rendimentos, a fim de garantir a concentração dos seus sabores e aromas. A Bacchus possui um elevado teor de açúcar e baixa acidez, dando origem a exemplares únicos e marcantes.

Os aromas associados comumente com a uva Bacchus são os cítricos e frutados, além disso, são exemplares extremamente equilibrados entre acidez e doçura e com coloração amarelo claro, capazes de agradar a inúmeros paladares de críticos, especialistas e amantes dos bons vinhos.

Uma curiosidade sobre essa variedade de uva: o nome Bacchus faz referência ao deus Baco, como os romanos identificavam Dionísio. Isto é, Baco era o nome romano equivalente ao grego Dionísio, deus do vinho.