Donzelinho

A Donzelinho é uma variedade de uva branca portuguesa encontrada, principalmente, no nordeste de Portugal, nas regiões do Douro e em Transmontano.

Durante a década de 1990, a área destinada ao cultivo da uva Donzelinho era de cerca de 650 hectares, onde a maior parte das vinhas eram plantadas nas encostas de granito do Vale do Douro. Na região portuguesa, a variedade é utilizada na elaboração de vinhos fortificados – ingrediente chave na produção dos vinhos brancos do Porto – e de vinhos de mesa seco.

Os vinhos de mesa seco Donzelinho são elaborados em um estilo claro e nítido, com uma coloração amarelo-limão e um toque distintivo de lavanda no nariz. Na vinha, essa variedade apresenta uma maturação precoce e um rendimento baixo, quando comparado com outras uvas.

O nome Donzelinho, que significa “escudeiro”, é utilizado como um sinônimo para as palavras “rabo de ovelha”, onde também atende pelo nome “Rabigato” em algumas regiões vinícolas espalhadas ao redor do mundo. Essa variedade é conhecida como Terrantez em alguns pontos da história, embora seja diferente da uva Terrantez da ilha da Madeira, variedade quase extinta e utilizada em apenas um único estilo de vinho: o Madeira Terrantez, exemplares fortificados, elaborados com, pelo menos 85%, da uva Terrantez.

Cultivada principalmente na ilha da Madeira, acredita-se que a uva Terrantez tenha sido levada para o arquipélago vulcânico de Portugal pelos primeiros explorados da região. No passado, alguns especialistas sugeriram que a Terrantez era a mesma que a uva Folgasão, utilizada nos Vinhos Verdes, contudo, de acordo com algumas pesquisas esta informação foi refutada.

As vinhas da Terrantez dão origem a baixos rendimentos e uvas de alta qualidade. Por esta questão, enquanto seus vinhos apresentam altíssima qualidade, o crescimento das videiras necessita de um investimento significativamente maior do que as demais variedades, como a uva Tinta Negra Mole, por exemplo, que agora domina a região.