Jaen

Conhecida também como Mencía na Espanha, a uva Jaén é uma variedade de pele escura nativa da Península Ibérica. Trata-se de uma uva com pele grossa e coloração azul violeta.

As vinhas da Jaén são bastante vigorosas, exigindo uma atenção especial dos produtores, e seus frutos amadurecem cedo, aproximadamente, no meio do mês de setembro. A uva Jaén se adapta com facilidade em regiões com climas marítimos, principalmente, em áreas vinícolas onde o outono é marcado por chuvas constantes.

A uva Jaén encontrou seu ‘lar espiritual’ nas comunidades de Galiza e Castilla y León. Além disso, a variedade é a principal uva encontrada nas denominações de origem de Bierzo e Ribeira Sacra. Já em território português, a Jaén é responsável pela produção de vinhos interessantes, especialmente, na região do Dão.

Os vinhos produzidos a partir da uva Jaén apresentavam antigamente um caráter mais rústico do que os elaborados nos dias de hoje, com taninos mais robustos. Atualmente, com as modernas técnicas de vinificação utilizadas, os vinhos Jaén são macios, com boa coloração, fresca e notável acidez, bem como marcantes e macios taninos. Seus sabores e aromas são frutados, que remetem a framboesas, amoras e cerejas, além de um caráter mineral e herbáceo.

Dependendo da composição do solo onde é cultivada, a variedade pode apresentar duas características diferentes. Em solos de argila, os vinhos apresentam um caráter mais terroso, enquanto em solos compostos por granito e xisto, os exemplares são mais minerais. Os vinhos Jaén são mais frescos e leves quando as uvas passam pela maceração carbônica, ou seja, quando as frutas passam por um ambiente com altos níveis de gás carbônico e zero oxigênio.

Os exemplares da Jaén são ideais para harmonizar com lombos suínos e comida mexicana. Algum tempo atrás, a variedade era confundida com a popular uva Cabernet Franc, onde alguns enólogos afirmavam que se tratava da mesma casta. Contudo, estudos realizados recentemente confirmaram que se trata de duas variedades diferentes.