Moschofílero

A uva Moschofilero é uma variedade tinta amplamente cultivada na região vinícola do Peloponeso, na Grécia. Trata-se da principal casta utilizada na elaboração dos vinhos leves e frescos em Mantinia, cujo caráter aromático era floral e muitas vezes, comparados com os vinhos produzidos a partir das uvas Muscat e Traminer.

A Moschofilero pertence à família Fileri do Peloponeso. O sufixo “filero” pode ser encontrado em algumas variedades de uvas que apresentam características e genéticas similares. Estas castas podem variar de cor, desde a coloração verde até preta, com diferenças consideráveis entre o teor de açúcar e os níveis de acidez. Apesar disso, a uva Moschofilero é a mais popular entre a família.

As vinhas da Moscholifero são produtivas e de alto rendimento, no entanto, a sensibilidade ao mau tempo pode ocasionar problemas em seus frutos. A chuva é um dos principais antagonistas para as vinhas da Moschofilero, além do frio. Nas elevadas altitudes em torno de Tripoli, a variedade apresenta um amadurecimento tardio e luta para atingir níveis suficientes de açúcar e fenóis antes da colheita.

Quando cultivada em altas altitudes, a uva Moschofilero dá origem a vinhos interessantes. A longa e fria estação de crescimento, bem como as variações de temperaturas diurnas podem, em safras boas, produzir vinhos aromáticos, com baixo teor alcoólico e altos níveis de acidez. Os melhores exemplares passam, muitas vezes, pela maturação em barris. Já em baixas altitudes, a uva Moschofilero também é utilizada na produção de vinhos espumantes.

Os vinhos elaborados na região de Mantinia devem conter, no mínimo, 85% da uva Moschofilero, embora na prática, muitos deles são varietais. Sob as leis e designações de áreas IGP, essa variedade é encontrada ao lado das uvas Asproudes, Roditis e Savatiano, responsável por adicionar uma acidez mais fresca aos exemplares.