Schiava

Schiava é um nome italiano utilizado para nomear diversas variedades de uva comum nas regiões de Trentino e do Alto Adige, ambas situadas no norte da Itália. Assim como as uvas da família Malvasia e Muscat – encontradas em todo o Mediterrâneo –, a Schiava é amplamente utilizada em quase todo mundo.


Cultivada naturalmente em territórios franceses, italianos e germânicos da Europa, essa variedade é conhecida por diferentes sinônimos, complicando ainda mais a história de sua origem. Tais nomes são baseados, principalmente, no nome alemão “vernatsch”, isto é, “vernáculo”, como a uva Vernaccia.


Alguns sinônimos desta variedade são: Grauvernatsch ou Schiava Grigia, Kleinvernatsch ou Schiava Gentile e, por fim, Grossvernatsch ou Schiava Grossa. Além disso, outros sinônimos incluem Koelner Blau, Frankenthaler Blau e Trollinger.

Schiava, em tradução livre do italiano, significa escrava. No entanto, estudiosos afirmam ambas as palavras vêm da mesma raiz, ou seja, “slava” que denominava quem vinha de territórios eslavos. Sendo assim, acredita-se que essa variedade de uva tenha se originado em algum lugar da Europa central e oriental e que tenha algum parentesco com variedades como as Croatina, Calabrese e Greco (Nero d’Avola).


A principal utilização da Schiava se dá na elaboração dos vinhos DOC Santa Maddalena, no Alto Adige, perto da cidade de Bolzano. Os vinhos rotulados sob essa Denominação de Origem Controlada são tintos leves e saborosos, visto como alguns dos melhores vinhos de Trentino-Alto Adige.


Apesar da uva Pinot Noir estar ganhando cada vez mais destaque na região ano após ano, a uva Schiava continua sendo um ícone, originando exemplares simples e de corpo leve, com uma acidez característica que agrada a muito críticos, especialistas e amantes do mundo do vinho.


A variedade mais comum e encontrada com maior facilidade é a uva Schiava Grossa, que apresenta vinhas com altos rendimentos e baixos níveis de qualidade. Em seguida, encontra-se a casta Schiava Gentile, com uvas de maior qualidade, extremamente aromáticas e com bagos menores do que a primeira.