Valdiguié

A uva Valdiguié é uma variedade nativa da região francesa de Languedoc Roussillon. Conhecida também como Gros Auxerrois, é possível encontra-la cultivada em vinhedos de Provença e em Languedoc. A Valdiguié é responsável pela produção de inúmeros vinhos tintos, marcados pelo excelente frescor e por serem fáceis de beber.

Os vinhos elaborados a partir da uva Valdiguié apresentam sabores frutados, baixo teor alcoólico e possuem corpo médio ou leve, em um estilo similar aos originados a partir da uva Napa Gamay. Já os vinhos Valdiguié elaborados na Califórnia possuem baixos taninos e são elaborados com a utilização de modernas técnicas, a fim de ressaltar o sabor frutado da uva. Na França, a Valdiguié é utilizada, especialmente, para adicionar sabor aos vinhos de mesa.

Encontram-se ainda plantações da uva Valdiguié na Califórnia, onde era conhecida antigamente como Napa Gamay. No entanto, através de estudos realizados em 1980, foi confirmada a verdadeira identidade dessa variedade de uva, ou seja, a casta Napa Gamay é, na verdade, a uva Valdiguié.

É possível ainda encontrar essa variedade em vinhedos da França, onde a Valdiguié é uma das diversas uvas conhecidas por sua alta produtividade. As vinhas da uva Valdiguié apresentam um elevado rendimento, graças à alta resistência que a variedade possui em relação a doenças encontradas comumente em vinhedos.

Devido aos altos rendimentos e ao excelente amadurecimento dessa variedade, era comum, por exemplo, incluir a uva Valdiguié em vinhos de corte de Midi, Languedoc Roussillon e de Vin de Pays, de modo a adicionar um sabor frutado e notável acidez às bebidas. Entretanto, nos dias de hoje, a uva Valdiguié se tornou uma extrema raridade e por isso, é possível encontrar com maior facilidade essa variedade cultivada na Califórnia, onde o clima é mais quente.

Em 1974, mais de 4 mil hectares da uva Valdiguié foram plantados em solos californianos, ainda que na época acreditava-se que a variedade era a uva Napa Gamay. Desde 1997, a área de cultivo da Valdiguié reduziu para de 1,2 mil hectares, tornando-a uma variedade cada vez mais rara, além de ser conhecida por dar origem a alguns dos melhores vinhos franceses.