Garganega

A uva Garganega é nativa das províncias de Vicenza e Verona, no nordeste da Itália. Utilizada para a produção de vinhos delicados e frescos de Denominação de Origem Soave, presentes na região de Vêneto, esta variedade está entre as uvas brancas mais cultivadas na Itália. A Garganega é recorrente tanto em vinhos varietais como vinhos de corte, onde aparece com maior frequência junto às uvas Trebbiano e Chardonnay.

Os vinhos produzidos com a uva Garganega em versões mais complexas denotam aromas de ervas e minerais, já os exemplares originados em versão tradicional, apresentam grande riqueza de compostos aromáticos, entre eles, perfumes florais, amêndoas e frutas, como damasco e maçã.

O vinho branco seco “Bianco Secco 2013”, do produtor Giuseppe Quintarelli, emprega as uvas Trebbiano Toscano, Garganega, Sauvignon Blanc, Chardonnay e Saorin, resultando em um rótulo de muita expressão, repleto de fruta e com textura aveludada,  que apresenta um toque floral e denota leve reminiscência mineral na boca. Para uma melhor experiência, ao harmonizar os vinhos delicados e de acidez equilibrada e aveludada elaborados a partir da Garganega, recomendam-se pratos que contenham frutos do mar e peixes grelhados.

A uva Garganega é considerada uma fruta de rendimentos vigorosos e produtivos, que apresenta bagos médios e em formato esférico com polpa extremamente suculenta, de coloração dourada e pele espessa. Os cachos desta variedade de uva são longos e têm formato cilíndrico, sendo raro encontrar cachos compactos da Garganega nos vinhedos.

A elevada frouxidão dos cachos da uva Garganega auxiliam no amadurecimento e secura da fruta, bem como em sua colheita tardia, uma vez que o espaço entre os bagos propicia maior ventilação entre um cacho e outro, reduzindo o risco de doenças fúngicas se desenvolverem na planta e permitindo assim seu cultivo prolongado. 

3 produtos

Itens por página
Filtro
Ordenar por