Pedro Ximénez

A uva branca Pedro Ximénez, nativa da Espanha, é usualmente empregada na elaboração de vinhos secos com caráter cítrico e vinhos fortificados que apresentam aromas de figo, tâmara e café. Esse tipo de uva é amplamente reconhecido pelo seu papel nos vinhos doces fortificados de Jerez.

Com bagos redondos, cachos grandes e pele extremamente fina, a uva Pedro Ximénez é sensível à umidade e, portanto, desenvolve-se com maior perspicácia em locais de clima seco e quente, onde produz vinhos finos, generosos e de elevado teor alcoólico.

Alguns dos melhores vinhos produzidos com a uva Pedro Ximénez são fortificados e passam pelo método de secagem das uvas ao sol, podendo também ser envelhecidos no sistema de soleira, onde vinhos de diferentes idades são misturados, eliminando a classificação de safras.

Uma das principais características dessa variedade de uva é o alto teor de açúcar natural, que se acentua após o processo de desidratação utilizado por inúmeros produtores. A técnica, que busca concentrar o açúcar presente antes ainda da vinificação, aposta nos altos níveis de acidez natural da uva para alcançar um resultado equilibrado, gerando vinhos extremamente delicados.

Encontrada em inúmeras regiões de cultivo da Espanha, como em Badajoz, Málaga e Valência, sua presença mais marcante se dá na região de Córdoba, em Andaluzia, onde a Pedro Ximénez dá origem a vinhos de grande reputação e que evidenciam a tradição vinícola espanhola.

Ainda que a uva Pedro Ximénez seja reconhecida pela sua atuação em Córdoba e Jerez, o local de maior cultivo desse tipo de uva é Montilla-Moriles, onde ocupa cerca de 70% dos vinhedos. Denominações como Málagam, Montilla-Moriles e Valência ajudaram a consagrar o sucesso dessa variedade de uva, que também pode ser encontrado na Argentina, Chile, Nova Zelândia, Estados Unidos, Uruguai e Austrália.