Vilana

A uva Vilana é uma variedade branca cultivada na ilha grega de Creta e utilizada, tradicionalmente, para adicionar coloração reluzente e aromas cítricos e florais aos vinhos. Contudo, alguns produtores estão elaborando vinhos Vilana envelhecidos em barris de carvalho e misturados com outras variedades internacionais, como a prestigiosa uva Sauvignon Blanc, afim de criar vinhos mais interessantes.

Vilana é, sem dúvidas, a variedade branca mais cultivada em Creta, apesar da ilha grega ser lar de importantes uvas tintas. Na região, a casta Vilana é utilizada na produção de vinhos brancos secos e frescos, com coloração profunda e média intensidade, bem como acidez suave e nível de álcool médio.

Em Peza, denominação próxima da ilha de Heraklion, as regulamentações regionais exigem que os vinhos brancos produzidos devam conter 100% da uva Vilana. As elevadas altitudes e os solos arenosos da região ajudam a conter a propensão natural da variedade de apresentar altos rendimentos, contribuindo para aumentar a qualidade das uvas e, consequentemente, dos vinhos.

Vilana é tradicional pela coloração amarela profunda que possui, utilizada para adicionar profundidade a outras uvas brancas cultivadas na ilha sob a denominação IGP. Em blends, a uva Vilana aparece ao lado da casta, Sauvignon Blanc, Muscat, Silvaner e Malvasia, a fim de adicionar maior estrutura e complexidade aos rótulos.

Os vinhos varietais elaborados a partir da uva Vilana podem apresentar diferentes níveis de álcool, entre baixo e moderado, bem como demonstrarem aromas críticos e frutais, especialmente de limão, laranja, maçã e pera.

Os melhores vinhos Vilana são, muitas vezes, consumidos enquanto jovens, nos primeiros anos após a colheita. No entanto, alguns exemplares apresentam excelente capacidade de envelhecimento, agradando a inúmeros paladares daqueles que fazem parte do mundo do vinho.