Cognac & Armagnac

Além de ser um tradicional destilado, Cognac é também uma denominação de origem situada na França, ao norte de Bordeaux. Considerado o primo do vinho, o Cognac é resultado de uma destilação dupla do vinho branco em alambiques de cobre, envelhecidos em barris de carvalho.

A bidestilação apareceu no século XVII na França, permitindo que a bebida fosse transportada no mar sem qualquer tipo de dano, transformando os vinhos regionais em eau-de-vie (água da vida). Com os atrasos durante as movimentações entre a carga dos navios chegou-se à conclusão de que a bebida melhorava com o decorrer do tempo, nascendo assim o Cognac.

Apenas as uvas Colombard, Sémillon, Ugni Blanc, Folle Blanche, Folignan, Sélect, Meslier Saint-François, Montils e Jurançon Blanc estão autorizadas a participar da composição do Cognac, conforme o decreto de 1936. Também está previsto em lei a delimitação da área de produção do destilado, composta por seis regiões: Grande Champagne, Borderies, Bois Ordinaires, Bons Bois, Fins Bois e Petite Champagne.

Para que um Cognac possa ser comercializado é necessário que o mesmo envelheça por, no mínimo, dois anos, contados a partir do final do período de destilação. Uma vez engarrafado, o Cognac não evolui mais, por isso seu envelhecimento deve ser feito em carvalho, onde produz gradualmente aromas, desenvolvendo seu bouquet.

o Armagnac é elaborado com uma única destilação, diferente do Cognac, do vinho branco em alambiques e envelhecidos por anos em barris de carvalho. Trata-se do destilado de uvas mais antigo de toda a França, com uma história que remonta a mais de 700 anos.

O Armagnac é produzido no sudoeste da França, em uma área demarcada com as leis da AOC, na região da Gasconha. Este é um produto artesanal e sua produção, nos últimos cinco anos, soma cerca de 5 milhões de garrafas, onde metade é comercializada no mercado interno e a outra metade é exportada para mais de 100 países ao redor do globo.