Domaine Aubert & Paméla de Villaine

Quando se fala em brancos da Borgonha, é natural associá-los à onipresente uva Chardonnay — mas uma pequena porção desse nobre território se especializou também na produção da coadjuvante Aligoté. Bouzeron, uma vila na Côte Chalonnaise, é tida como “o paraíso da Aligoté” e acabou atraindo uma das figuras mais célebres do mundo do vinho: Aubert de Villaine, co-proprietário do Domaine de la Romanée-Conti. Neste recanto da Borgonha, ele e a mulher Pamela fundaram o Domaine A&P Villaine, um projeto ousado, dedicado a recuperar o prestígio desta casta tipicamente borgonhesa. O produtor cultiva videiras de Aligoté nas encostas privilegiadas das colinas, talhando um branco singular, que dá prazer logo nos primeiros anos mas também pode ser guardado por mais de uma década. O Bouzeron Aligoté é um branco perfumado, delicado, cheio de fruta e com mineralidade vibrante, notas discretas de baunilha no nariz e uma textura aveludada no palato. É uma grata surpresa, que demonstra a habilidade dessa uva ainda pouco conhecida em transmitir a essência de seu território. Para quem quer conhecer esta outra face da Borgonha, os vinhos do Domaine A&P Villaine — apontado por Clive Coates como o único produtor notável da região — são o melhor cartão de visitas.