Negroamaro

A uva tinta Negroamaro tem acidez moderada e coloração densa. Seu nome é a união de “black”, que em inglês significa “preto” e de “amaro”, que em italiano quer dizer “amargo”. Essa variedade de uva garante taninos médios e macios aos vinhos que origina, assim como aromas que remetem à canela, cravo e pimenta da Jamaica.

Antigamente, a Negroamaro era utilizada para dar cor aos vinhos produzidos no norte da Itália, hoje, essa uva origina vinhos tintos profundos, intensos e de coloração arroxeada. Nativa da Península Salentida, a tinta Negroamaro é amplamente cultivada na região da Puglia, importante área vinícola italiana. A fim de garantir maior complexidade de aroma e paladar aos vinhos, a uva Negroamaro é frequentemente utilizada em blend com as uvas Malvasia, Nera, Montepulciano e Sangiovese.

O vinho tinto “Salento Rosso Patriglione 2003”, do produtor Cosimo Taurino, considerado “embaixador” da Puglia, é integralmente composto pela casta Negroamaro cultivada na região da Puglia. O vinho, que se mostra ideal para harmonizar com pratos que contenham carnes de sabor forte, recebeu 91 pontos do renomado crítico e enólogo americano Robert Parker, que descreveu o exemplar como um vinho “rico, encorpado e com toneladas de personalidade”.

O clima quente, com médias anuais elevadas, favorece o cultivo da uva Negroamaro, garantindo à fruta excelente grau de maturação. Adaptando-se facilmente à escassez de chuvas – comum em locais de clima mediterrâneo – a Negroamaro pode ser encontrada também em vinhedos dos Estados Unidos e Austrália, em regiões que apresentam condições climáticas similares às da região da Puglia.

A uva Negroamaro pode ser encontrada com diferentes grafias, entre as quais estão Negro Amaro ou Neroamaro. Para expandir ainda mais as possibilidades de boas harmonizações dos vinhos elaborados com a Negroamaro, recomenda-se sua degustação acompanhada de javali refogado, carne de cordeiro ou um bom espaguete com almôndegas.

5 produtos

Itens por página
Filtro
Ordenar por