Produto adicionado à sacola

Tinta Roriz

A Tempranillo é a uva tinta mais importante da Espanha, com a maior área plantada. Trata-se de uma casta bastante antiga, que por sua alta qualidade se espalhou por toda Península Ibérica, sendo também muito importante em Portugal, onde é mais conhecida como Tinta Roriz. Por ser uma casta antiga, ela é identificada por nomes diferentes em cada região: Tinta del País em Ribera del Duero, Tinta del Toro na região de Toro, Aragonez em Alentejo, Tinta Roriz na região de Douro e Dão, Concibel em Castilla-la-Mancha, Tinto Fino nas regiões de Extremadura, Castilla-la-Mancha, Ribera del Duero e Ull de Llebre na Catalunha. Com cachos longos e grandes, a uva Tinta Roriz é cultivada em locais com solos profundos sem muita presença de água, já que a elevada umidade pode reduzir a qualidade da casta. A Tinta Roriz é utilizada no modo de corte e na elaboração de vinhos tintos varietais, harmonizando de excelente forma com carnes de aves mais rústicas e fortes. Evidenciando as características únicas de vinhos produzidos com a casta, aprecie e deguste os tintos juntamente com faisão. Como o nome indica, a casta Tinta Roriz é uma uva que fica madura cedo e precisa ser colhida na época certa para manter sua acidez. É uma variedade que pode produzir bastante. Com rendimentos mais altos, os vinhos tintos tendem a ser mais leves e frutados, mas a casta Tinta Roriz de vinhedos antigos ou de baixos rendimentos pode originar vinhos tintos potentes e longevos, certamente entre os melhores do mundo, como por exemplo o Vega Sicilia e o Pingus. A uva Tinta Roriz também é ingrediente fundamental na grande maioria dos grandes vinhos do Porto. Excelentes vinhos são elaborados com a casta Tinta Roriz, entre eles o “Batuta 2013” do renomado e reconhecido produtor Redoma (Niepoort). O tinto fino e complexo possui uva Tinta Roriz, casta Touriga Franca e Touriga Nacional, castas das cultuadas vinhas velhas da região do Douro. Sendo concentrado, com presença de aromas ricos e frescos e mineralidade sedutora, o tinto foi avaliado com 92 pontos pela Wine Spectator e recebeu 93 pontos de um renomado crítico norte-americano na safra de 2008. 
Monte Meão Cabeço Vermelho Tinta Roriz 2014

Monte Meão Cabeço Vermelho Tinta Roriz 2014 (Quinta do Vale Meão)

Tinto, Tinta Roriz 100%, Portugal

Apo¿s um final de vindima de 2013 muito chuvoso, o Outono surgiu quente e seco com apenas 4 mm de precipitac¿a¿o em Novembro. No final do ano a chuva voltou em forc¿a e os meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro foram extremamente chuvosos - cerca de 400 mm, ou seja, um valor muito pro¿ximo da me¿dia anual desta sub-regia¿o. Neste peri¿odo a temperatura foi sempre mais elevada do que o habitual o que conduziu a uma antecipac¿a¿o na data de abrolhamento de cerca de 15 dias em relac¿a¿o a 2013. Contudo, durante o ciclo vegetativo a temperatura foi mais baixa do que a me¿dia o que, associado a uma precipitac¿a¿o regular de Marc¿o a Agosto fez com que os ni¿veis de stress hi¿drico fossem muito baixos ao longo de todo o ciclo. Assim, obtivemos cobertos vegetais densos e uma produc¿a¿o equilibrada, o que conduziu a uma maturac¿a¿o perfeita. O facto de a temperatura ser mais baixa do que o normal, permitiu uma maior eficie¿ncia fotossinte¿tica das plantas e a precocidade do abrolhamento manteve-se ate¿ a¿ vindima. Assim, iniciamos a vindima no dia 23 de Agosto com a casta T. Amarela. Dada a homogeneidade da maturac¿a¿o, avanc¿amos rapidamente para as restantes castas e por isso, quando surgiram as chuvas de meados de Setembro ti¿nhamos ja¿ cerca de 85% da vindima conclui¿da. O facto de no Douro Superior termos tido um ano mais fresco do que o habitual, sendo o nosso maior desafio a gesta¿o do excesso de calor, permite-nos antever um ano de qualidade excepcional.

R$ 554,14

Comprar