Parcele em até 6x Sem Juros. Parcela mínima de 99 reais.

    • Herdade de Coelheiros

      Uma propriedade histórica, com um legado que remonta ao séc. XV, a Herdade de Coelheiros é um dos melhores produtores do Alentejo e de Portugal. Seus vinhos grandiosos sempre foram presença obrigatória nas adegas dos enófilos da península ibérica, sendo uma verdadeira referência entre os vinhos do Alentejo. 

      Em 2015, esta prestigiosa vinícola alentejana - considerada pelo crítico João Paulo Martins uma das melhores do país -, foi adquirida pelos brasileiros Alberto Weisser e Gabriela Mascioli. Com a ajuda do enólogo Luís Patrão, os novos proprietários remodelaram a linha de vinhos, concentrando esforços no ambicioso projeto de elaborar os mais reputados vinhos do Alentejo e de Portugal. Para tanto, passaram a focar exclusivamente na produção de tintos e brancos de alta gama, em quantidades limitadas e foco absoluto na qualidade. São vinhos que competem com os melhores da região e do país.

      A Herdade de Coelheiros está engajada com a questão ambiental e a produção sustentável de vinhos, e que agora elabora seus tintos e brancos alentejanos com a chancela do Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo. A Herdade de Coelheiros aderiu ao PSVA em 2016, recebeu o selo em 2020. Para obter a certificação do PSVA, é preciso atender a mais de 150 critérios de avaliação que devem ser seguidos nos vinhedos e na adega. As medidas vão desde a redução do consumo de energia e água e do peso das garrafas até a construção de ninhos para morcegos (aliados no combate de pragas) e a utilização de barricas e rolhas com o selo FSC. Com cerca de 800 hectares, dos quais 50h são dedicados ao plantio de vinhas em parcelas selecionadas, a propriedade encontra-se numa paisagem de grande biodiversidade, composta por um pomar de 40 hectares de nogueiras e uma vasta área de montado. 

       A nova linha Coelheiros é produzida com castas típicas portuguesas em um estilo rico e elegante, com um destacado acento regional. O Tapada de Coelheiros - um sofisticado corte de Cabernet Sauvignon e Alicante Bouchet - permanece o carro-chefe da vinícola, com a produção ainda mais limitada e o rótulo redesenhado. A versão branca do Tapada de Coelheiros, um longevo corte de Arinto e Roupeiro, também ganhou nova etiqueta. O Vinha do Taco é um tinto grandioso, elaborado com base na Petit Verdot apenas em safras excepcionais. 

      O impressionante Tapada de Coelheiros Garrafeira é um dos maiores tintos de Portugal. Complexo, encorpado e profundo, mereceu em uma grande prova no final de 2019, 96 pontos de Robert Parker para a safra 2009, a segunda nota mais alta já concedida a um vinho do Alentejo na história da The Wine Advocate. São todos vinhos de grande classe e tipicidade, que certamente estão entre os mais interessantes de Portugal.

       

      + ver mais