Produto adicionado à sacola

Douro

Famosa pela elaboração do renomado Vinho do Porto, a região do Douro também tem dado origem, mais recentemente, a alguns vinhos tintos fantásticos, que vêm causando furor em Portugal e no mundo afora. Extremamente potentes, encorpados e concentrados, mas ao mesmo templo classudos e elegantes, são rótulos que podem durar muito tempo. 

A região do Douro é uma das áreas vinícolas mais antigas da Europa e produz vinhos há pelo menos 2 mil anos. Localizada no nordeste de Portugal e próxima ao rio do Douro, a região possui o clima ideal para o cultivo de inúmeras variedades de uva, pois protege os vinhedos dos fortes ventos da área.

O Douro possui solos ricos em nutrientes e compostos de rochas metamórficas laminadas (xisto), perfeitos para o plantio das reputadas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Tinta Cão e Tinta Barroca. As uvas tintas recebem uma condição excelente de cultivo na região portuguesa do Douro, uma vez que o solo retém água, moderando a umidade e controlando o rendimento das castas.

Rodeada por cadeias de montanhas, a região portuguesa possui um clima rigoroso, isto é, verões bastante secos e quentes e invernos extremamente rígidos. Com mais de 250 mil hectares de vinhedos, a região do Douro é dividida em 3 sub-regiões: Baixo Corgo, Douro Superior e Cima Corgo.

O Baixo-Corgo encontra-se ao extremo oeste do Douro, com a presença intensa de chuvas e elevado rendimento de castas, pois 29,9% das plantações são destinadas aos vinhedos. Já o Douro Superior, sub-região localizada no extremo leste do Douro, apresenta um clima mais seco, entretanto, é a fonte dos melhores vinhos do Porto Vintage.

A terceira sub-região, o Cima Corgo, localiza-se a meio leste do Douro, e apresenta clima predominantemente seco, resultando em uvas de menor rendimento. Apesar disso, as melhores vinhas da região do Douro encontram-se nesta sub-região, justamente pela aposta na elaboração de vinhos do Douro mais concentrados e com maior potencial de envelhecimento

A região do Douro possui amplo prestígio quando o assunto é vinho branco, produzindo exemplares espetaculares, considerados alguns dos melhores vinhos de Portugal.


Filtre sua Busca

Monte Meão Cabeço Vermelho Tinta Roriz 2014 (Quinta do Vale Meão)

Tinto, Tinta Roriz 100%, Portugal

Apo¿s um final de vindima de 2013 muito chuvoso, o Outono surgiu quente e seco com apenas 4 mm de precipitac¿a¿o em Novembro. No final do ano a chuva voltou em forc¿a e os meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro foram extremamente chuvosos - cerca de 400 mm, ou seja, um valor muito pro¿ximo da me¿dia anual desta sub-regia¿o. Neste peri¿odo a temperatura foi sempre mais elevada do que o habitual o que conduziu a uma antecipac¿a¿o na data de abrolhamento de cerca de 15 dias em relac¿a¿o a 2013. Contudo, durante o ciclo vegetativo a temperatura foi mais baixa do que a me¿dia o que, associado a uma precipitac¿a¿o regular de Marc¿o a Agosto fez com que os ni¿veis de stress hi¿drico fossem muito baixos ao longo de todo o ciclo. Assim, obtivemos cobertos vegetais densos e uma produc¿a¿o equilibrada, o que conduziu a uma maturac¿a¿o perfeita. O facto de a temperatura ser mais baixa do que o normal, permitiu uma maior eficie¿ncia fotossinte¿tica das plantas e a precocidade do abrolhamento manteve-se ate¿ a¿ vindima. Assim, iniciamos a vindima no dia 23 de Agosto com a casta T. Amarela. Dada a homogeneidade da maturac¿a¿o, avanc¿amos rapidamente para as restantes castas e por isso, quando surgiram as chuvas de meados de Setembro ti¿nhamos ja¿ cerca de 85% da vindima conclui¿da. O facto de no Douro Superior termos tido um ano mais fresco do que o habitual, sendo o nosso maior desafio a gesta¿o do excesso de calor, permite-nos antever um ano de qualidade excepcional.

R$ 525,65

Comprar