Sidra

Sendo uma das bebidas mais antigas do mundo, a Sidra possui a maior parte de sua fabricação em países onde a maçã, fruta utilizada em sua elaboração, é parte dominante de um mercado agricultor forte. Apesar de existir o cultivo da cidra unicamente e exclusivamente para o processo da fabricação do fermentado, pode ser utilizada na produção, qualquer outro tipo de maçã.

As “cider apples”, as conhecidas e mais tradicionais maçãs utilizadas na fabricação e elaboração da bebida alcóolica, é um fruto característico de lugares que possuam clima frio, originando o fermentado de qualidade somente quando exposta a temperaturas inferiores a 7,2ºC em um tempo de aproximadamente 800 horas. Exatamente por esse motivo, a variedade da fruta só é encontrada em solo brasileiro na região de Santa Catarina, local conhecido por possuir temperaturas bastante amenas no inverno.

Sendo uma bebida elaborada a partir da fermentação de maçãs que possuam boa acidez, o fermentado possui textura leve e fresca, com uma “perlage” cremosa. Muito popular na região de Normandia e no sul da Inglaterra, país que mais consome a bebida, a Cidra geralmente possui baixa graduação alcoólica, podendo variar entre 2% e 8%.

Produzidas artesanalmente, os melhores exemplares de Sidras são completamente distintos dos exemplos comerciais que se posicionam como alternativas de vinhos espumantes, sendo as Cidras de maior prestígio delicadas, saborosas e com notas cítricas de maçãs. As variedades francesas de Cidra que possuem qualidade superior, carregam em seus rótulos o termo “Bouché” impresso, denominação responsável por indicar a qualidade acentuada da bebida.

Na Espanha encontramos uma grande variedade de Cidras, podendo existir rótulos espumantes ou não, sendo inclusive, ou muito secas ou muito doces, agradando assim, paladares e gostos distintos. Uma curiosidade bastante interessante sobre a bebida é a sua duração depois de aberta, por levar a maçã como base principal em sua elaboração. A fruta é conhecida por obter um processo de oxidação bastante acelerado quando em contato com o oxigênio, a Cidra segue o mesmo parâmetro, sendo necessário que todo o conteúdo da garrafa seja consumido em pouco tempo, evitando assim, sua oxidação precoce.

Apesar de bastante conhecida e apreciada em grande parte do mundo, a Sidra possui consumo baixíssimo no Brasil, sendo a verdadeira Cidra pouco conhecida no território brasileiro.