Domaine Charles Joguet

Ninguém discute que Joguet é o melhor produtor de Chinon. O proprietário, Charles Joguet, além de um enólogo apaixonado é também um talentoso escultor e poeta.

Seus vinhos, típicos exemplares da casta Cabernet Franc, tem uma dimensão, uma personalidade e uma complexidade difíceis de encontrar em qualquer outro Chinon. Seu Les Varennes du Grand Clos 93 recebeu as prestigiadíssimas 5 estrelas da Decanter.

O jovem pintor, escultor e poeta Charles Joguet abandonou uma carreira artística para assumir a gestão da propriedade da família em 1957. Ele logo começou a emitir a prática comum de venda de uvas para os comerciantes, como a sua própria família fazia há anos.

A propriedade da família Joguet é uma área privilegiada entre o Loire e o rio Vienne, na orla da AOC Chinon, e possui um solo argiloso e calcário ideal para o cultivo da Chenin Blanc. As variações dos solos dessas planícies aluviais foram suficientes para perceber que possuía um vinhedo com condições totalmente adaptadas para Grand Cru.

As uvas são colhidas em várias passagens, de acordo com sua maturidade, e todas parcelas são vinificadas separadamente. Posteriormente, são cuidadosamente prensadas na prensa pneumática. No caso dos vinhos Touraine Blanc & Touraine Moelleux Clos de la Plante Martin, a lenta fermentação a frio, que dura cerca de três meses, revela toda a estrutura e aromas da Chenin Blanc.

O Chinon Rosé passa por longa fermentação malolática em temperaturas frias em barris de aço inoxidável, mantendo a frescura dos frutos. Já o Chinon Les Petites Roches é produzido a partir de uvas cultivadas em terrenos de cascalho, areias aluviais e cálcário silicioso, o que proporciona aos vinhos grande densidade e complexidade.

Por fim, o Chinon Les Charmes é o fantástico resultado de frutos cujas vinhas são expostas ao sol (a melhor área do vinhedo). Apresenta maceração pelicular a frio e sofre fermentação malolática por 4 ou 5 anos em barris envelhecidos. O rendimento médio desse exemplar é de apenas 30 hl por hectare.