Len de L’el

A Len del l’El é uma variedade de uva branca cultivada em regiões vinícolas do sudoeste da França, especialmente, em sua terra natal – Gaillac. O nome dessa uva é uma derivação do francês “loin de l’oeil”, ou seja, “longe do olho”, em referência aos cachos da uva que crescem abaixo do broto da vinha - também chamado de olho da vinha em alguns idiomas, como o francês.

Desempenhando um papel importante na vinicultura de Gaillac, a Len del l’El é frequentemente combinada com outras duas emblemáticas uvas na região, a Mauzac e a Ondenc. Uma das suas principais características é a versatilidade, ou seja, a variedade dá origem a diferentes estilos de vinho branco – seco, doce e espumante. Uma curiosidade: o único vinho de Gaillac em que a Len del l’El não está presente é no idiossincrático Gaillac Méthode Ancestrale, um vinho espumante mais turvo e feito exclusivamente com as Mauzac.

Um dos principais desafios para os produtores que cultivam essa variedade são os baixos níveis de acidez que a Len del l’El possui. Por isso, os cachos são colhidos precocemente, antes do índice de acidez começar a se estabilizar, a fim de produzir vinhos mais florais e frescos. Quando a uva Len del l’El permanece na videira por um período de tempo maior, no entanto, dá origem a vinhos pesados e sem estrutura.

Além disso, as vinhas da Len del l’El são vigorosas e apresentam maturação precoce, fatores que contribuíram para o aumento da sua popularidade, já que, por motivos econômicos, vinhas de baixo rendimento são substituídas frequentemente por variedades que apresentem rendimentos maiores.

Curiosamente, também contribuiu para o seu sucesso os seus níveis de acidez que, embora não sejam tão altos, são maiores do que a da uva Mauzac. Este é o principal motivo para Len del l’El participar da composição dos vinhos doces vendage tardives de Gaillac, visto que tais exemplares necessitam de um certo grau de acidez para equilibrar a doçura.

Os cachos dessa variedade são propensos a apodrecer, no entanto, tal característica raramente interfere no cultivo da Len del l’El, uma vez que a colheita acontece antes da chegada do outono. Sob as condições climáticas adequadas, isto é, manhãs úmidas e tardes quentes e secas, a sensibilidade da uva Len del l’El torna-se um ponto positivo, proporcionando o desenvolvimento da famosa podridão nobre (botritização), aumentando a complexidade e a concentração dos vinhos doces de Gaillac.