Premier Cru Classé

As denominações Premier Crus se referem a alguns locais ou “climats” - como os franceses às vezes os chamam - que, por sua grande qualidade, foram classificados como “Premier Crus”. Neste caso, o nome do vinhedo também aparece no rótulo, acompanhado do nome da comuna e do termo Premier Cru. É o caso, por exemplo, do Nuit-Saint-Georges Clos de la Marechale Premier Cru.

Na Borgonha, França, o sistema de denominações é amplamente baseado no conceito de terroir. Além da Premier Crus, elas se dividem em denominações Regionais, Distritais, Comunais e Grand Crus. As Regionais se referem a exemplares produzidos com uvas cultivadas em todo o território da Borgonha, como os Bourgogne rouge e Bourgogne blanc, que trazem apenas o termo Bourgogne no rótulo. Já as distritais se referem a vinhos dos subdistritos definidos, com Chablis, Côte de Beaune e Mâcon, que em geral levam no rótulo o nome do subdistrito em questão.

As Comunais se referem a vinhos de comunas ou vilas específicas, como Gevrey-Chambertin, Morey-Saint-Denis, Meursault e Vosne-Romanée, sendo rotulados com o nome da comuna em que são produzidos. Muitas vezes o vinhedo também é mencionado no rótulo.

As denominações Grand Crus são reservadas a alguns vinhedos excepcionais, de grande reputação. É a mais alta categoria no sistema de classificação da Borgonha. No rótulo carregam o nome do vinhedo e o termo “Grand Cru”. Alguns exemplos: Clos de Vougeot, Mazis Chambertin, Charmes Chambertin e Corton Charlemagne. Quanto mais se sobre neste sistema de classificação mais o local definido no rótulo vai ficando especifico e – espera-se – maior é a qualidade do vinho. É claro que, mesmo dentre as diversas denominações, existem produtores muito melhores que outros. Na Borgonha isso é especialmente importante.

De certa forma, os vinhos da Borgonha são uma espécie de pós-graduação para os apreciadores de grandes vinhos. Nem sempre é de imediato que se aprende a apreciar todas as suas sutilezas e nuances, toda sua inimitável classe, elegância e complexidade. Mas, realmente vale a pena, pois trata-se da descoberta maravilhosa de um mundo totalmente novo.