Frete grátis para todo o Brasil a partir de 99 reais.

Parcele em até 6x Sem Juros. Parcela mínima de 99 reais.

    • Notas Mistral

      Dicas e Curiosidades

      Qual a diferença entre enólogo e sommelier?

      Vinho é sua paixão? Já pensou em trabalhar com vinho? Conheça as diferenças entre enólogo e sommelier.

      Qual a diferença entre enólogo e sommelier?

      Tanto o sommelier como o enólogo são profissionais do mundo do vinho e aplicam sua expertise para oferecer aos consumidores uma experiência prazerosa e inesquecível que só um bom vinho é capaz de proporcionar.

      O enólogo produz vinho. O sommelier vende o vinho, que melhor se adequa às vontades e necessidades do cliente.

       

      O que faz um sommelier?

      O sommelier trabalha em contato direto com o cliente, orientando na escolha do vinho ideal para uma ocasião, apresentando lançamentos, como por exemplo um novo vinho rosé ou indicando o rótulo que melhor harmoniza com uma determinada receita. Ocupa-se também do serviço do vinho e da carta de vinhos.

      Ele pode ser encontrado em hotéis, lojas de vinho, importadoras, supermercados, vinícolas, cruzeiros marítimos, e, claro, nos restaurantes, onde circula entre o salão e a adega.

      Aliás, foi no restaurante que tecnicamente surgiu a profissão de sommelier – palavra francesa cuja origem está associada à figura do carroceiro de cargas e pipas de vinho dos castelos e palácios, que acabou responsável também por provar a bebida antes que fosse servida a nobres e reis.

      Para manter o paladar treinado e atualizado, o sommelier está sempre provando todos os tipos de vinhos, participa com frequência de degustações e feiras de vinhos, e visita produtores. É dessa maneira que ele enriquece sua biblioteca sensorial, que lhe permite fazer recomendações, sugerir harmonizações e descrever a cor, o aroma ou o bouquet, e os sabores dos vinhos, além de outros aspectos sensoriais da bebida.

       

      O que faz um enólogo?

      O enólogo transforma uva em vinho. É ele quem faz a magia acontecer.

      Ele acompanha todas as etapas de amadurecimento das uvas nos vinhedos e decide o dia certo para a colheita, pois uma pequena diferença de um ou dois dias afetará o sabor do vinho.

      O conhecimento científico combinado à experiência de muitas colheitas acumuladas permite ao enólogo decidir sobre diversas variáveis ao longo do complexo processo de produção e que influenciarão no resultado final.

      Por exemplo, é ele quem escolhe as variedades de uvas e em que proporção elas entram no blend para fazer um vinho tinto ou um vinho branco, ou define a uva de um vinho varietal (elaborado com uma casta predominante).

      É o enólogo também quem seleciona os fermentos usados para a fermentação, os barris de maturação, entre outras tantas decisões que deve tomar e que afetam a maneira como os aromas e sabores do vinho irão se expressar.

       

      Como posso me tornar um sommelier ou enólogo?

      São comuns as histórias de sommeliers que vieram de outras áreas de especialização ou tiveram uma outra carreira antes de ingressarem no mundo do vinho.

      Regulamentada desde 2012 no Brasil, a profissão de sommelier atrai hoje muitos jovens e principalmente as mulheres que vêm conquistando espaço num mercado dominado historicamente pelos homens.

      A Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-SP) foi pioneira ao oferecer cursos de formação profissional. Fundada em 1989, está associada à Association de la Sommellerie Internationale (ASI) e permanece uma das mais respeitadas referências no país.

      Já, o caminho para a formação de um enólogo, geralmente começa com um curso de graduação em enologia, ciência que estuda a produção do vinho, seguido por especializações e estágios em vinícolas.

      A Associação Brasileira de Enologia disponibiliza em seu site links de algumas faculdades renomadas no assunto dentro e fora do país que ministram cursos de formação em enologia.

      Materias relacionadas