Frete grátis para todo o Brasil a partir de 99 reais.

Parcele em até 6x Sem Juros. Parcela mínima de 99 reais.

    • Notas Mistral

      Dicas e Curiosidades

      Como escolher um vinho argentino?

      Escolher um bom vinho argentino por tornar ainda mais especial um evento para você e sua família. Confira!

      Como escolher um vinho argentino?

      O melhor jeito de escolher um bom vinho argentino, assim como qualquer outro vinho, é selecionar um vinho de um bom produtor.

      A grande maioria dos melhores produtores da Argentina elabora vinhos de qualidade em diversas faixas de preço. Geralmente, quanto mais alto é o preço dos vinhos, mais concentrados e complexos eles são.

      Por outro lado, a Argentina é um dos países produtores de vinho que oferece grandes achados por preços bastante convidativos. Ao escolher o produtor, o próximo passo é decidir o tipo de vinho que você quer:

       

      Espumante – Os melhores espumantes argentinos são convidativos, com generosas notas de fruta e um ótimo frescor no palato. Uma curiosidade são os espumantes elaborados com a uva Malbec, mas os produzidos pelo método tradicional com as mesmas uvas de Champagne também são grandes pedidas.

      Vinho branco – Os mais famosos brancos da Argentina são feitos com a uva Chardonnay. Alguns, como os vinhos de parcela “White Bones” e “White Stones” são comparáveis aos melhores brancos do mundo, e já mereceram os míticos 100 pontos de James Suckling.

      Para quem procura brancos mais leves e bastante aromáticos, a escolha certa são os vinhos elaborados com a emblemática uva Torrontés, apontados por Robert Parker como uma das melhores relações qualidade/ preço entre os brancos de todo mundo.

      Vinho rosé – Os rosados argentinos são repletos de notas de frutas silvestres, com um belo frescor. A Malbec plantada em altitudes elevadas é o segredo dos melhores vinhos.

      Vinho tinto – Os vinhos tintos são os mais procurados entre os vinhos argentinos. A uva Malbec, maior estrela da viticultura do país, dá origem a vinhos encorpados e sedosos, com muitas notas de fruta madura. Geralmente maturado em barricas de carvalho, são vinhos que combinam como poucos potência com um toque macio e aveludado.

      A Cabernet Sauvignon também é matéria-prima para alguns dos grandes vinhos do país. Os Cabernets argentinos combinam as qualidades desta famosa uva sem o toque vegetal encontrado em vinhos de outros países da América do Sul elaborados com esta casta. Os Cabernet Franc destacam-se como a grande novidade entre os varietais argentinos. Elegantes e mais austeros que a Malbec, mostram grande complexidade e vocação gastronômica.

       

      Vinho argentino

      A Argentina produz alguns dos vinhos mais cativantes e fáceis de gostar de todo o mundo. Ricos, macios e cheios de camadas de frutas maduras, os vinhos argentinos foram os responsáveis pelo reconhecimento mundial da uva Malbec.

       

      Por que o vinho argentino é único?

      Os vinhos argentinos combinam de maneira magistral potência com um toque sedoso e aveludado no palato. Os melhores vinhos argentinos são produzidos com uvas colhidas em vinhedos plantados em altitudes elevadas.

      A altitude garante uma maior exposição aos raios solares e também uma grande amplitude térmica. O resultado são tintos e brancos que combinam as qualidades de vinhos de clima frio com a opulência dos suculentos vinhos do Novo Mundo.

       

      Principais produtores argentinos

      O vinho argentino passou por uma verdadeira revolução de qualidade nos anos 1980. Liderados pelo visionário Nicolás Catena, os produtores argentinos deixaram o caráter rústico que dominava os vinhos do país até então, refinando as técnicas de cultivo e produção.

      Os resultados foram tão promissores que levaram alguns dos maiores nomes do mundo do vinho, como o Château Lafite Rothschild  e Château Cheval Blanc de Bordeaux, a investirem no país.

      Ainda hoje o nome Catena é a maior referência de qualidade da Argentina, que conta com diversos produtores familiares focados em vinhos de alta qualidade.

       

      Cuidado com os vinhos contrabandeados e falsificados

      Uma das dicas mais importantes quando você for comprar um vinho argentino, é verificar se a procedência dele é confiável.

      Muitos vinhos chegam ao Brasil de forma ilegal, escondidos em canoas, no porta-malas de um carro, ou em caminhões, viajando por mais de 2.000 quilômetros, tomando sol e chacoalhando.

      Como os vinhos são bastante robustos, muitos deles não parecem que têm defeitos aparentes, mas a qualidade é claramente inferior aos vinhos importados oficialmente. Além disso, alguns dos vinhos mais caros comprados pelos contrabandistas são falsificados, o que pode resultar em riscos sérios para sua saúde.

      Na dúvida, sempre olhe o contra rótulo. Ele deve conter as informações legais em português, além do registro no MAPA do importador. Não vale a pena pagar menos por um vinho de qualidade muito inferior. Fique atento!

       

       

       

      Materias relacionadas