Manchuela

A região de Manchuela, localizada em Castilla-La Mancha, na Espanha, apresenta um terroir singular, onde os vinhos jovens parecem ser a especialidade local. Tanto os rosés quanto os tintos revelam a altíssima classe dos vinhos espanhóis, mas, recentemente, a região ganhou notoriedade ao elaborar vinhos brancos de elevado frescor e fragrância, sobretudo com a uva Macabeo.

Os vinhos tintos ainda são a grande produção de Manchuela, uma vez que são privilegiados pelas características geográficas e morfológicas do solo. Um dos mais importantes vinhos tintos produzidos em Manchuela foi o “Finca Sandoval 2006 – Magnum”, elaborado em uma das grandes vinícolas da região, a Finca Sandoval.

O vinho tinto teve 6 safras e recebeu 93 pontos em 2006, pelo crítico e enólogo Robert Parker, que o elogiou com a descrição de 'maravilhoso e repleto de camadas'. Além disso, essa safra também foi indicada ao Guia Peñin, concorrendo ao título de melhor vinho do país.

Assim como nas demais regiões da Espanha, novos processos de elaboração e envelhecimento de vinhos são testados todos os anos em Manchuela, a fim de estabelecer uma constante melhoria na fabricação de bons vinhos, que serão consumidos e avaliados por enófilos de todo o mundo.

Estima-se que mais de 1,5 milhão de litros de vinhos tintos, brancos e rosés são produzidos anualmente em Manchuela. A relevância da produção vinícola local para o mundo do vinho leva a região a exportar cerca de 90% dos seus rótulos, sobretudo para países como Suíça, Alemanha e Estados Unidos.

Os verões intensos e duradouros seguidos de invernos rigorosos e secos dão à região temperatura anual abaixo dos 25 ºC. Além do clima, o solo argiloso também apresenta grande influência na qualidade vinícola de Manchuela, esses elementos levam os produtores da região a produzir, nos seus 4 mil hectares de vinhedos, cerca de 7% de todos os rótulos espanhóis.

Entre as uvas cultivadas em Manchuela, as de maior destaque são as variedades Garnacha, Cabernet Sauvignon, Monastrell e Syrah, utilizadas na produção de variados tipos de vinhos. Entretanto, a uva Bobal tornou-se símbolo da vinificação local, por elaborar vinhos tintos e rosés jovens e extremamente apreciados.

O nome da região de Manchuela tem origem na expressão “pequena mancha”, que faz referência a sua localização e à pequena extensão territorial. Mesmo sendo uma área pequena, Manchuela detém grande representatividade no cultivo de vinhas e produção vitivinícola do país.